Deus está cuidando de você.



Pode parecer que não mas o Senhor não se esquece de você nem por um segundo.
É o amor que Ele tem por você que te mantém de pé.
Se uma voz te diz que não,que você está sempre sozinho e tem te levado a lutar com suas próprias forças,pare,ore e invoque...repreenda todo falar do inimigo e se apoie em Cristo.
Veja as palavras que eu uso quando o inimigo tenta me atacar,me iludir e me desanimar...
É um trechinho de um hino muito lindo,ele diz assim:

"QUE TUA LUZ DA VIDA DESVANEÇA AS TREVAS,TORNANDO TUDO CLARO.EU ROGO A TI,SENHOR."

Precisamos aprender a ser sábios e lutar diariamente contra todos os ataques das trevas..
"O nosso general é Cristo,seguimos os seus passos,nenhum inimigo nos resistirá."

Deus é contigo!
Você é mais que VENCEDOR!
Cuide-se sempre!

Vai passando pela prova dando GLÓRIA a Deus.



Deus está no Controle de TUDO.


Quem quer levanta a mão \0/...Eba!


Eu choro quando vejo imagens assim,esfregando na cara da gente o real significado da palavra amizade.

JESUS É O AMIGO VERDADEIRO.

Ele em nós e nós nEle.


Não precisamos de mais nada.Amém!


Deus maravilhoso!


Estamos sendo transformados em preciosos diamantes.Aleluia!



Bom dia,com louvor.



Pessoas lindas...
Coloquei hinos tocando no BLOG PALAVRAS QUE NOS DÃO VIDA.
Vai lá ouvir e ser abençoado, através do louvor.
Por enquanto, só coloquei três mas depois vou adicionando.
Ofereço para todos vocês o hino IMENSURÁVEL AMOR.
Ouçam,queridos!

Isso é muito importante para viver dias felizes...



Amigo dos pecadores.

      Quando o Senhor Jesus estava na terra, Ele foi tentado em todas as coisas. Ele sentia dor quando sofria; Ele sentia tristeza quando era mal-entendido. Ele experimentou muito sofrimento e encontrou muitas perseguições. Quando Ele experienciou essas tentações, Ele tinha os mesmos sentimentos que nós. Portanto, Ele pode se compadecer de nossas fraquezas.
     O Senhor se compadece das fraquezas do homem, mas nunca será complacente com o pecado. O Senhor Jesus foi tentado sob todos os aspectos como nós, contudo sem pecado. Ele nunca disse, “Eu Sou complacente com seus pecados; por isso, Eu o perdoo”. Ele se compadecia com a fraqueza da carne do homem. O que é a fraqueza da carne? É a fraqueza em nossa alma. Ele se compadecia com esse tipo de fraqueza. Quando nós sofremos na carne, nossa alma sente-se incomodada. O Senhor pode se compadecer com esse tipo de desconforto.
     O Senhor expressar compaixão significa que Ele sente o que nós sentimos. Nós já sentimos o que os outros sentem? Nós alguma vez nos compadecemos com os outros? Muitas vezes nós podemos ajudar os outros, mas não temos compaixão por eles. Nós não sentimos os sofrimentos dos outros. Quando vemos uma pessoa doente, podemos dar a ela alguma ajuda material. Mas podemos não sentir sua dor. Exteriormente, pode haver graça, mas interiormente, não há compaixão. Isso significa que nós não sentimos o que ela sente.
     
O Senhor é o Senhor da graça; Ele também é o Senhor da compaixão. A Bíblia tem dois títulos para o Senhor: o Salvador dos pecadores e Amigo dos pecadores (Mt 11:19). O titulo Salvador fala de Sua redenção dos pecadores, e o titulo Amigo fala da Sua comunicação com os pecadores. Ele pode sentir toda a dor e sofrimento dos pecadores. Louvado seja o Senhor. O Senhor Jesus não só é o Salvador dos pecadores, mas também o Amigo dos pecadores! Aqui vemos um pouco das riquezas da Sua glória.
Às vezes podemos encontrar algumas dificuldades e estar sós. Muitas pessoas podem torcer o nariz para nós; muitas palavras podem nos magoar. Tudo ao nosso redor parece cinzento. Mas temos que saber que quando o mar desaba sobre nós, o Senhor não é apenas nosso Salvador; Ele é também nosso Amigo! Ele sente o sofrimento que nós sentimos. Ele se compadece conosco e passa por nossas experiências junto conosco.
      Compaixão era uma característica do Senhor quando Ele estava na terra. A Bíblia registra muitos exemplos de Sua compaixão pelos homens. Ele se compadecia com os doentes e os curavam. Ele se compadeceu dos famintos e alimentou cinco mil e depois quatro mil com pães. Ele ouviu o grito, “Filho de Davi, tem compaixão de mim”, e curou o cego. Quando Ele viu a aflição daqueles cujo parente havia morrido, Ele ressuscitou o morto. Se nossos corações estiverem abertos, nós veremos a compaixão do Senhor derramada sobre nós. Antes de Ele ser o Salvador dos pecadores, Ele era o Amigo dos pecadores.
      Nós sabemos que nosso Senhor veio a terra para morrer. Se fôssemos nós, teríamos pensado que já que nossa missão é morrer, tudo o que temos de fazer é passar pela nossa morte determinada. Não nos preocuparíamos com qualquer outra coisa. Mas nosso Senhor não era assim. Embora a cruz estivesse à Sua frente, antes de chegar a Sua hora, enquanto Ele estava a caminho da morte, Ele se compadecia com aqueles a quem encontrava e que tinha necessidade Dele. Oh, que Senhor amoroso Ele é!
     
Se alguém quiser compadecer-se com os outros, três coisas são indispensáveis: a primeira é experiência. Para compadecer-se com os outros, a pessoa tem que ter primeiro a experiência. Se você está bem de saúde e nunca esteve doente, você não poderá compadecer-se com pacientes doentes. Se você nunca experimentou uma dor de dente, você não poderá compadecer-se com aqueles que sofrem de dor de dente. Se você nunca esteve com dor de cabeça, você não pode sentir a dor daqueles que sofrem de dores de cabeça. Se você nunca experimentou certo sofrimento, você não pode compartilhar os sentimentos daqueles que experimentam tal sofrimento. Então, você não pode compadecer-se com eles. Experiência é necessária; ajuda a pessoa a compadecer-se com os outros.

Uma irmã disse uma vez, “Eu tenho muitas coisas que são difíceis de vencer e muitas coisas nas quais eu tenho falhado. Eventualmente, eu busquei ajuda daqueles irmãos que eram melhores do que eu. Mas eles não entenderam meu problema. Parece que eles nasceram ‘pessoas santas’, e eles nunca tinham tido experiências de fracassos.” Isso mostra que uma pessoa sem experiência não pode compadecer-se com as outras.
       Por que nosso Senhor não desceu do céu como um adulto? Por que Ele teve que passar pelo útero de uma virgem? Por que Ele teve que ser cuidado, nutrido, e crescer gradualmente? Por que Ele teve que passar por trinta e três anos e meio de sofrimento nessa terra? Por que Ele não foi crucificado três dias após ter nascido para cumprir Sua obra de redenção?
      Oh, a razão de Ele estar disposto a submeter-se a todos os tipos de limitação e sofrer toda aflição era que Ele queria compadecer-se conosco. Ele aprendeu os princípios do viver humano. Ele era mal-entendido e perseguido. Ele foi desprezado, maltratado, e abandonado pelas pessoas.
       Por conseqüência, Ele foi crucificado na cruz. Ele suportou todos esses sofrimentos para poder experimentar o gosto amargo da vida humana e compadecer-se com as fraquezas do homem. Seus trinta anos de viver humano e Sua pregação durante os três anos e meio não foram somente para cumprir Sua missão e obra, mas também para compadecer-se conosco. Ele tinha que fazer isso antes de poder compadecer-se com as nossas fraquezas.
       Se houver um coração partido ou ferido aqui hoje, o Senhor está sentindo o que você sente agora mesmo. Ele conhece suas aflições. Ele não apenas tem a graça para salvá-lo, mas tem um coração que se compadece com você e sente o que você sente.
       Para compadecer-se com os outros, experiência não é suficiente. A segunda coisa necessária é o amor. Algumas pessoas sofrem de doenças por muitos anos; elas ficam doentes a cada três dias e descansam a cada dois dias. Elas provam a amargura de suas doenças, mas ainda não podem compadecer-se com os pacientes doentes no mundo. Elas só podem compadecer-se com aqueles a quem amam. Elas têm a experiência, mas necessariamente não têm amor. Por conseguinte, elas não podem compadecer-se com todo o mundo.
     
O Senhor pôde compadecer-Se com todo o mundo enquanto esteve na terra porque Ele não apenas tinha a experiência, Ele tinha também o amor. Uma vez quando o Senhor desceu de uma montanha, um leproso O adorou e disse, “Se Tu quiseres, podes me purificar.” Imediatamente, o Senhor o tocou com Sua mão e disse, “Eu quero; fica limpo!” (Mt 8:1-3). Havia um lugar no Seu coração para o leproso. Ele poderia sentir o sofrimento do leproso. Então, Ele o tocou. O Senhor não tinha apenas a experiência; Ele também tinha um coração cheio de amor.   
       Experiência e amor somente não são suficientes. A terceira coisa que você necessita é não estar ocupado com seus próprios negócios. Isso significa que nada o pré-ocupa. Muitas vezes o coração de um homem já está ocupado com alguma coisa; por isso, ele se fecha. Como resultado, ele não pode compadecer-se com os outros. Ele pode dizer, “Eu nem mesmo posso suportar meu próprio fardo. Como posso me compadecer com os outros?”
      Quando o Senhor estava na terra, Ele possuía uma característica particular: Ele colocou de lado Suas próprias necessidades. O que nosso Senhor não fez é mais maravilhoso e significativo do que o que Ele fez. Quando Ele tinha fome, Ele não transformava as pedras em pães. Quando Ele foi levado pelo inimigo, Ele não pediu para que o Pai O protegesse com doze legiões de anjos. O Seu coração não estava ocupado com Suas questões pessoais. Ele nunca se preocupou com Suas questões pessoais de forma que Ele não pudesse compadecer-Se com os outros.
      Muitas vezes quando temos nossos próprios fardos e sofrimentos, nós não temos sentimentos pelos sofrimentos dos outros. Mas essa não era a maneira do Senhor. Se Ele tivesse se preocupado apenas com o sofrimento que estava prestes a experimentar na cruz, Ele teria ficado diariamente ocupado com Seu próprio sofrimento. Ele não poderia Ter-se compadecido com os outros. Se Ele tivesse pensado todo o tempo sobre Seu sofrimento — o qual era o maior e o mais duro de todos os sofrimentos — Ele não teria sido capaz de se preocupar e ajudar os outros.   
     
 Mas o Senhor vivia como se nada fosse acontecer. Quando Ele encontrava os doentes, Ele os curava. Quando Ele encontrava os pobres, Ele pregava o evangelho a eles. Ele agia como se nada fosse acontecer. Ele era completamente compassivo para como os outros. Toda vez que Ele Se compadecia com os outros, Seu coração era como um pedaço de papel em branco no qual qualquer letra ou desenho poderia ser escrito. Louvado seja o Senhor que Seu coração estava completamente vazio e reservado para os outros.
        Ele não somente Se compadeceu com as pessoas daquele tempo, Ele também Se compadece conosco hoje. Ele é nosso Sumo Sacerdote, e hoje Ele Se compadece conosco no céu. O que Ele experienciou foi milhares de vezes mais severo do que nós experienciamos. Nós podemos confiar Nele e podemos orar a Ele. Qualquer dificuldade que temos, Ele Se une aos nossos sentimentos. Ele é gracioso para conosco, e nos ajuda. Ele nos traz a paz.
        Hebreu 4:16 diz, “Aproximemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos compaixão e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna.”
       Muitas vezes nós sentimos que os outros não consideram que nossos problemas são importantes e que ninguém pode compadecer-se conosco, confortar-nos, ou ajudar-nos. Nesses momentos, nós certamente sentimos quão pesado é nosso fardo e quantos são os nossos sofrimentos. Mas há uma Pessoa no céu que Se compadece conosco. Nós podemos ir confiadamente ao trono da graça para suplicar a Ele.   No céu, há uma Pessoa que Se compadece conosco e tem compaixão de nós; Ele sente nosso fardo. Ele tornará nosso fardo leve. Às vezes, nossos amigos na terra podem aliviar nosso fardo, mas esse Amigo no céu está sempre pronto a levar nosso fardo. Ele não só leva nosso fardo em sentimento, mas também em realidade. Ele Se compadece conosco, e Ele é gracioso para nós. É como se fôssemos a única pessoa a quem Ele ama. Ele só se preocupa com as nossas questões. Ele é tal Senhor! Louvado seja o Senhor! Nós temos tal Senhor!  (Watchman Nee)
(Copiei todo texto de um documento word baixado há um tempo,que estava arquivado online)

Vida de graça



"Certa vez, o grande pregador escocês Ebenezer Erskine (1680-1754) visitou uma mulher em seu leito de morte e testou amavelmente a sua prontidão em ir para o céu.
Quando ela lhe assegurou que estava pronta para partir , a fim de habitar com Cristo, porque se naquelas mãos das quais ninguém poderia tirá-la, Erskine perguntou:
"Você não tem medo de escorregar por entre os dedos dele, no final?"
"Isso é impossível por causa do que você nos disse", ela respondeu.
"E o que lhes disse?", ele indagou.

"Que estamos unidos com Cristo e somos parte do seu corpo. Não posso escorregar por entre os dedos dele porque sou um de seus dedos. Além disso, Cristo pagou um preço muito elevado por minha redenção, para livrar-me das mãos de Satanás. Se eu me perdesse, eu perderia mais do que eu. Eu perderia a minha salvação; Cristo perderia a sua glória, porque uma de suas ovelhas seria perdida".
(Joel Beeke, Vivendo para a Glória de Deus)
Fonte: Evangelho urbano

O que seria de nós sem o poder do evangelho?



"Sem o evangelho, tudo é inútil e vão. Sem o evangelho, não somos cristãos. Sem o evangelho, todas as riquezas são pobreza; toda a sabedoria é tolice diante de Deus; a força é fraqueza, e toda a justiça do homem está sob a condenação de Deus. Mas, por meio do conhecimento do evangelho, somos feitos filhos de Deus, irmãos de Jesus Cristo, conterrâneos dos santos, cidadãos do reino dos céus, herdeiros de Deus com Jesus Cristo; por meio de quem os pecadores são justificados e os desolados, consolados; os duvidosos obtêm certeza, e os escravos são libertos. O evangelho é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê."
( João Calvino)


Que privilégio!Cristo formado em nós.



Nas palavras de Martin Lloyd-Jones “qualquer coisa que se apresente como cristianismo, mas que não insista na absoluta e essencial necessidade de Cristo, não é cristianismo. Se Ele não for o coração, a alma e o centro, o princípio e o fim do que é oferecido como salvação, não é a salvação cristã, seja lá o que for.” E continua o mesmo autor dizendo: “Ser salvo é estar em Cristo; não simplesmente crer no seu ensino, mas estar nEle, e ser participante da sua vida, da sua morte, do seu sepultamento, da sua ressurreição, da sua ascensão”. 
Cristo formado em nós, é o supremo propósito do Pai, mesmo antes da fundação do mundo.
 Podemos ler em Romanos 8:28-30. “Sabemos que todas as cousas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou. “...Até que Cristo seja formado em vós”. Irmãos em Cristo, todos nós que fomos chamados por Deus seremos conformados à imagem de Cristo. Aleluia!

No coração do amoroso Pai, Seu Filho ocupa a primazia. O Pai nos ama e está levando-nos até o Seu propósito, por isso preparou inúmeras circunstâncias onde seremos provados e disciplinados, com o fim de sermos participantes de sua santidade. “Porque o Senhor corrige a quem ama, e açoita a todo filho a quem recebe. É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como a filhos); pois, que filho há a quem o Pai não corrige? Mas se estais sem correção, de que todos se têm tornado participantes, logo sois bastardos, e não filhos. Além disso, tínhamos os nossos pais segundo a carne, que nos corrigiam, e os respeitávamos; não havemos de estar em muito maior submissão ao Pai dos espíritos e então viveremos? Pois eles nos corrigiam por pouco tempo, segundo melhor lhes parecia; Deus, porém, nos disciplina para aproveitamento, a fim de sermos participantes da sua santidade”(Hb12:6-10). 

Como diz Martinho Lutero “Por isso Deus impôs a todos nós a morte, e deu a seus filhos mais queridos a cruz de Cristo com inúmeros sofrimentos e necessidades”. Contanto seja este o projeto do Pai a nós, ele providenciará circunstâncias especiais, provações e até mesmo sofrimentos, para despirmos de nós mesmos, e revestirmos de Cristo. “Convém que ele cresça e eu diminua” (Jo 3:30), deve ser a aspiração de todo filho de Aba. Penso que a paráfrase mais oportuna para este versículo deveria ser: “É necessário que Cristo cresça e que eu desapareça”.
E para isso, é necessário provações para podermos ser revelados a nós mesmos. Porém como alguém já afirmou : “Deus nos envia muitas bênçãos disfarçadas de tribulações”, e “o propósito das provações é a nossa edificação, e não o nosso prejuízo”. 

Lemos sobre o propósito das provações em Atos 14:22: “Fortalecendo as almas dos discípulos, e exortando-os a permanecer firmes na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus.” Não obstante os sofrimentos e tribulações que nos envolvem, devemos saber que o Pai celestial está no controle de tudo, “Aquele que é sábio demais para errar e demais amoroso para ser cruel”. E tudo que nos acontece, Deus determinou para o nosso bem , conforme Romamos 8:28; “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”. Irmãos, um santo já disse: “não julgues o Senhor por sua razão fraca, mas confia nele por sua graça. Por trás de uma providência indiferente, ele esconde um rosto sorridente”. Cristo está sendo formado em nós, e aos Seus propósitos o Senhor não renunciará.

Fonte:Copiei um trechinho do texto daqui.


Senhor,assuma o controle sobre nós.


Os Caminhos e os Pensamentos de Deus.


Era um fotógrafo cristão que em tudo dependia de Deus e orava a Ele, esperando Dele uma resposta. Eis a situação: ele precisava fotografar uma flor com uma borboleta para uma peça publicitária. Não teve dúvidas, dobrou os joelhos e pediu: "Pai, sabes que preciso de uma flor belíssima, com uma linda borboleta. Isso parece impossível nesta cidade tão poluída, com prédios cinzentos tomando todo o espaço; mas, como sei que nada é impossível a Ti e que sempre me ouves, desde já agradeço-Te e espero pacientemente a resposta. Obrigado, Senhor!".Ah! De fato, uma oração simples, mas cheia de fé. Na verdade,ele nem teve de esperar muito. Pouco depois, a campainha tocou. Para sua alegria, alguém mandara um vaso! "Que resposta rápida!" - pensou.
Mas um misto de surpresa e perplexidade tomou conta de seu semblante. De fato, o rapaz trouxera um vaso, enviado por um estudante de botânica que queria uma foto do mais lindo cacto que havia visto. Isso mesmo! Um espinhento cacto! "Que é isso?!" - gritou o fotógrafo. E, como se não bastasse, uma lagarta horrível se torcia entre os espinhos!     Sem saber exatamente o que orar, suas palavras foram: "Senhor! Que é isso? Eu peço flor e o Senhor me manda uma planta cheia de espinhos! Peço uma borboletas e vem uma lagarta? Perdoa-me, mas esperava outra resposta Tua! Tem misericórdia de mim, Senhor!" Mas, para não ficar murmurando contra Deus, resolveu encostar em um canto da varanda o vaso e depois tirar a foto que o estudante queria.
    Não muitos dias depois, o estudante ligou perguntando pela foto. Prometendo tira-la no mesmo dia, o fotógrafo foi buscar o vaso. Outro misto de surpresa e perplexidade tomou conta daquele homem: do cacto, brotara a mais bela flor que já vira e, recém-saída do casulo, uma grande, colorida e muitíssimo bela borboleta secava calmamente suas asas sobre a flor. Ele não levou o vaso correndo, nem pegou a câmara fotográfica para registrar o momento.Primeiro, ajoelhou-se e orou: "Senhor,perdoa-me por minha incredulidade e insensatez; não soube confiar em Ti e, ainda, agi como alguém que não Te conhece.Agora sei que sempre ouves e atendes nossas orações. Ainda que não seja como pensamos, vais sempre além do que pedimos e merecemos. Obrigado, Senhor, não pelo pedido atendido, mas pela lição de vida inestimável que me deste!".
     Por vezes experimentamos isso, não é verdade? Isso ocorreu até mesmo com o apóstolo Paulo. Ele tinha um espinho na carne (2 Coríntios 12:7); por três vezes, ele pediu ao Senhor que o retirasse (v. 8). Qual foi a resposta do Senhor? A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza" (2 Coríntios 12:da).
    De fato, o Pai sabe melhor que nós do que necessitamos (Mateus 6:31, 32). Se perguntássemos a uma criança de cinco anos do que ela gosta, ela responderia: chocolate e brinquedos. Seria pouco provável que respondesse: alimentação saudável, educação etc... É o que acontece espiritualmente conosco. Muitas vezes não conseguimos entender os caminhos e os pensamentos de Deus (Isaías 55:8-9; Jeremias 29:11). De uma coisa podemos ter certeza: Deus quer transformar os espinhos e as lagartas de nossa vida em lindas flores e borboletas espirituais.
    Ao orar ao Senhor sobre algum assunto, precisamos crer que Ele fará o melhor para nos socorrer. Fará de tudo, principalmente, para dispensar-se a nós na situação que estivermos vivenciando. Precisamos entender que, mais do que dar coisas a Seus filhos, Deus quer dar-se a Si mesmo como vida a nós. Esse é Seu plano eterno.
Portanto, não olhemos para a simples aparência das coisas que nos sobrevêm.
(Jornal Árvore da Vida)

Olhar somente para aquele que é perfeito...



Bom dia,gente linda!


Pessoas abençoada,tem postagem fresquinha no blog ESPAÇO DA FÉ.
Não deixem de conferir.
Esperamos por vocês.
Participe!

Através da dor podemos encontrar DEUS.


"Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?
Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?
E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura? E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé? Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?(Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;
Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.  (Mateus 6:25 a 33)

Buscar todo dia ser fiel na obra do Senhor.



[...] Ao voltar da viagem, o senhor disse aquele que recebeu cinco talentos: "Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor". Da mesma forma se deu com o que recebera dois talentos. Se formos fieis hoje no exercício de nossa função na obra do Senhor, mesmo sendo fieis no pouco, Ele nos colocara sobre o muito, isto é, participaremos de Seu reino governando sobre as nações.
(Dong Yu Lan)

Para você conferir...



Oi!
Bom dia...Graça e paz!
Como vocês estão?Dormiram bem?
Como vocês sabem sou colunista do blog ESPAÇO DA FÉ .Hoje publiquei um texto que chama nossa atenção para a santidade ...A MOSCA E A BORBOLETA.
Confira e seja abençoado!
Para ir direto ao artigo...A MOSCA E A BORBOLETA

Hoje estou AINDA MAIS FELIZ.porque o Senhor Jesus me tocou o coração.
Seja luz por onde você andar.


Vai lá,povo escolhido!


Preciosos,não deixem de visitar meus outros blogues.Vai lá,deixa recadinho pra mim.Vou amar ler suas palavrinhas.

Vou ficar esperando por você,tá ok?!
Não deixe de dar uma passadinha lá.




Quanto uma pessoa recebe quando peca?!Quanto?


PORQUE O SALÁRIO DO PECADO É A MORTE.
(Romanos 6:23)

MISERICÓRDIA!
Vamos viver Cristo e viver como cristãos verdadeiros.

Romanos 6

 Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde?
 De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte?
De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.
Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição;
Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado.
 Porque aquele que está morto está justificado do pecado.
 Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos;
Sabendo que, tendo sido Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre; a morte não mais tem domínio sobre ele.
 Pois, quanto a ter morrido, de uma vez morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus.
 Assim também vós considerai-vos certamente mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor.
 Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências;
 Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniquidade mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça.
 Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça.
 Pois que? Pecaremos porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum.
 Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça?
 Mas graças a Deus que, tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues.
E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça.
 Falo como homem, pela fraqueza da vossa carne; pois que, assim como apresentastes os vossos membros para servirem à imundícia, e à maldade para maldade, assim apresentai agora os vossos membros para servirem à justiça para santificação.
 Porque, quando éreis servos do pecado, estáveis livres da justiça.
 E que fruto tínheis então das coisas de que agora vos envergonhais? Porque o fim delas é a morte.
 Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.

Você glorificar ao Senhor por Sua palavra?
Glorifique ao Senhor de todo vosso coração porque você não está debaixo da lei mas debaixo da graça.
Creia,tome posse da palavra do Senhor: 
O PECADO NÃO TERÁ DOMÍNIO SOBRE VÓS.
O PECADO NÃO TERÁ DOMÍNIO SOBRE VÓS.
O PECADO NÃO TERÁ DOMÍNIO SOBRE VÓS.

É assim mesmo,povo abençoado!



Primeiro eu ri,depois fiquei pensativa, chorei,...
Chorei porque é verdade,temos tido várias aflições,mas...
tenhamos bom ânimo porque JESUS venceu o mundo.


Todo aquele que deseja viver uma vida cristã genuína,baseada na palavra,se consagrando,andando na contra-mão do mundo terá aflições.Mas não vamos por preocupar com isso,pois conosco está o Senhor,poderoso para nos salvar e nos fazer vitoriosos.
                                                         Ele é por nós!

Eu confio no Senhor,que todo dia cuida de mim.



" Ó Senhor Deus, tenho tantos inimigos!
São muitos os que se viram contra mim!
Eles conversam ao meu respeito e dizem: " Deus não o ajudará! "
mas tu, ó senhor, me proteges como um escudo.

Tu me dás a vitória e renovas a minha coragem.
Eu chamo o Senhor para me ajudar, e lá do seu monte santo ele me responde.
Eu me deito, e durmo tranquilo,
e depois acordo porque o Senhor me protege.

Não tenho medo dos milhares de inimigos que me ameaçam de todos os lados.
Vem, ó Senhor!
Salva-me, meu Deus!

Tu atacas os meus inimigos;
tu humilhas os maus e acabas com o seu poder.
És tu que dás a vitória.
Ó Senhor Deus, abençoa o teu povo. "
(Salmo 3)
                                             
                         

Bom dia!


Que hoje,o seu desfrute seja maior que ontem.
Se entregue mais...
Busque mais...
Ore mais...
Perdoe mais...
Ame muito mais.
Lembre-se:O Senhor nos ama muito e 
Ele almeja nos dar coisas grandiosas.
Em tudo,somos mais que vencedores!


Lições que precisamos aprender com o Cego Bartimeu...


Coisa linda é agradar o coração de Deus.
De volta ao primeiro amor...Pratique sua fé!