2 de dezembro de 2016

Investir no crescimento dos irmãos.


“Acolhei ao que é débil na fé, não, porém, para discutir opiniões” (Romanos 14:1)


No capítulo 14 de Romanos, Paulo trata de um assunto muito importante para a vida do Corpo: acolher uns aos outros segundo o acolhimento de Deus. Nesse assunto, há muitas lições a serem aprendidas.
Certa vez, após levar vários líderes de grupos cristãos brasileiros a Taiwan, a fim de visitar as igrejas ali, fui com eles aos Estados Unidos. Naquela época havia alguns jovens hippies que estavam começando a reunir-se em Los Angeles. No local de reuniões havia um mezanino, e esses jovens sentavam na primeira fileira. Eles usavam roupas estranhas, sandálias de dedo e tinham cabelos compridos. Quando olhávamos para cima, era possível ver seus pés.
Os líderes cristãos brasileiros que haviam visitado Taiwan, ao ver essas coisas, perguntaram ao irmão que estava à frente da obra ali: “Como é que você deixa esse tipo de coisa ocorrer na reunião da igreja? Ao olhar para cima vemos um montão de pés descalços?!”. O irmão, de maneira bem mansa, respondeu-lhes: “Sim. Como vocês sabem, quando as crianças são bem pequenas, elas não têm muita noção das coisas. Imaginem uma sala de visitas, onde o piso é carpetado, e vem uma criancinha de três anos e faz xixi no carpete. Que vocês fariam? Iriam bater nela? Essa atitude a ajudaria? Na verdade, temos de deixá-la crescer e, quando for mais velha, quando tiver seus seis anos, ainda que alguém lhe diga para fazer xixi no carpete, ela, certamente não o fará. Portanto, é necessário que a vida cresça”.
Eis uma bela lição! Esse assunto diz respeito a Romanos 14, que trata do acolhimento aos irmãos. Nos versículos 1 a 3 lemos: “Acolhei ao que é débil na fé, não, porém, para discutir opiniões. Um crê que de tudo pode comer, mas o débil come legumes; quem come não despreze o que não come; e o que não come não julgue o que come, porque Deus o acolheu”. Como vemos, o ponto central é que precisamos acolher os irmãos, e a base, ou o critério, para acolhê-los é o exemplo de acolhimento do próprio Deus. Uma vez que Deus os acolheu, nós também devemos acolhê-los.
O assunto do acolhimento é muito simples, mas, na prática, não é tão fácil. Ao reunir-nos com os irmãos para desfrutar do Senhor, vemos irmãos e irmãs com antecedentes diferentes: uns seguem a linha fundamentalista; outros, a pentecostal; alguns preferem que as reuniões da igreja sejam silenciosas; outros, barulhentas. Mesmo assim, todos devem ser acolhidos.

Alimento Diário



Nenhum comentário:

Postar um comentário


Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog.
Vou estar sempre esperando por VOCÊ.


QUE O SENHOR TE ABENÇOE GRANDEMENTE.