31 de outubro de 2016

Cuidado com o grão de milho


Era a maior festa que Mário organizava e ele estava dando tudo de si. Cuidou de cada detalhe, de cada peça de decoração, do uniforme dos garçons, das toalhas e talheres e do lanche das crianças que viriam.
Tudo pronto, e os convidados começaram a chegar ao grande salão. Mario vestia sua melhor roupa e estava atento a tudo o que acontecia. Fazia questão de ser visto em plena atividade pela dona da festa; talvez isso resultasse em algum ganho extra ou, no mínimo, todos os convidados da alta sociedade reconheceriam o trabalho magnífico que fizera. Muito feliz, já ouvia alguns elogios ao seu trabalho. Ao designar uma tarefa para um auxiliar, viu um grão de milho de pipoca no chão, que o pessoal da cozinha derrubada.

Não deu atenção para aquilo, e continuou a correr de um lado para outro. Meia hora depois, quando ia entregar uma grande bandeja de salgadinhos e refrigerantes a um garçom, pisou no grão de milho, perdeu o equilíbrio e caiu espalhafatosamente no chão, espalhando canapés, copos e refrigerantes para todos os lados.

Muitas vezes ao servir o Senhor agimos como o Mário: corremos de um lado para o outro fazendo muitas coisas, muitas vezes procurando o reconhecimento dos homens, mas não atentamos para pequenas coisas: um pecado não confessado, uma mágoa com algum irmão, um pensamento impuro que ocultamos, um descontentamento com o Senhor... Não resolvemos essas questões com o Senhor é como espalhar grãos de milho por nosso caminho. Por vezes até vemos estes grãos, mas não lhes damos importância: “Ah! É só uma coisinha de nada, cuido disso outra hora...” E apenas um deles será suficiente para nos derrubar.

Não esqueça o solene alerta da Bíblia: “Aquele, pois, que pensa estar em pé, veja que não caia” (1 Coríntios 10:12).

5 comentários:

  1. Oi querida amiga
    Que bela ilustração.
    Que estejamos sempre atentos aos graõs de milho.

    ResponderExcluir
  2. E eu já lembrei de um outro versículo: Mateus 23:24.
    Muitas vezes não damos atenção ao que será nossa ruína. Bela reflexão e conciliação com a palavra.
    Abração e feliz dia.

    ResponderExcluir
  3. Oi querida!
    Ótimo texto pra refletirmos.
    Não podemos deixar "pequenas coisas", sem resolver, sem confessar a Deus, pois elas podem nos causar um grande dano.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Quando não nos importamos com algo que aparentemente é pequeno e insignificante, mas que na realidade nos é prejudicial, acabamos preparando armadilhas para nós mesmos. Diante de Deus não é diferente, pois um pecado não confessado é sempre um pecado não importa se ele é grande ou pequeno.

    Que Deus nos abençoe!

    Grande abraço preciosa amiga!

    ResponderExcluir
  5. Pura verdade. è mesmo assim, o pecado não tem tamanho. Muitas vezes
    os que achamos insignificantes são os que mais nos trazem grandes prejuízos.
    Grande ilustração para reflexão. Boa noite querida na Paz do Senhor Jesus. Amo você. Bjs

    ResponderExcluir


Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog.
Vou estar sempre esperando por VOCÊ. :D
QUE O SENHOR TE ABENÇOE GRANDEMENTE.

Pesquisar este blog